O que causa fascite plantar nos pés - Daniel Baumfeld especialista em pé e tornozelo

O que causa fascite plantar?

A fascite plantar, uma das causas mais comuns de dor no calcanhar, pode impactar significativamente a qualidade de vida e a mobilidade. Este artigo propõe-se a explorar profundamente as raízes dessa condição, desvendando o que causa fascite plantar.

Desde fatores de estilo de vida até características biomecânicas individuais, investigaremos como esta inflamação dolorosa da fáscia plantar se desenvolve e as circunstâncias que a tornam mais propensa a afligir determinados indivíduos. Ao compreendermos as nuances da aquisição da fascite plantar, você aprenderá não apenas a tratar, mas também a adotar medidas preventivas para preservar a saúde dos pés. 

O que é fascite plantar?

A fascite plantar é uma condição médica que envolve a inflamação da fáscia plantar, uma faixa espessa de tecido conjuntivo que conecta o osso do calcanhar (calcâneo) aos dedos dos pés, formando o arco do pé. Essa inflamação pode causar dor intensa no calcanhar e ao redor da sola do pé, especialmente durante os primeiros passos após períodos prolongados de descanso ou atividade física.

Principais sintomas da fascite plantar:

  • Dor no Calcanhar: A dor é frequentemente localizada no calcanhar, especialmente na região próxima à inserção da fáscia plantar no osso calcâneo.
  • Dor ao Levantar-se: A dor é mais pronunciada ao dar os primeiros passos pela manhã, após períodos prolongados de descanso, e pode melhorar ao longo do dia à medida que os tecidos se aquecem.
  • Sensibilidade ao Toque: A área afetada pode estar sensível ao toque, e a palpação do calcanhar pode causar desconforto.
  • Rigidez e Dor Após o Descanso: A rigidez e a dor também podem ser experimentadas após longos períodos de inatividade, como ficar sentado por um tempo prolongado.

O que causa fascite plantar?

A fascite plantar é uma condição que resulta da inflamação da fáscia plantar, uma banda de tecido conjuntivo espessa que liga o calcanhar aos dedos dos pés, ajudando a formar o arco do pé. Essa inflamação pode ser causada por vários fatores, e frequentemente é uma combinação de elementos que contribuem para o desenvolvimento da condição. Algumas das principais causas da fascite plantar incluem:

Lesões Anteriores:

Lesões prévias nos pés, como entorses ou fraturas, podem comprometer a estrutura e a integridade da fáscia plantar. Cicatrizes e alterações nos tecidos podem contribuir para a inflamação.

Alterações Hormonais:

Distúrbios hormonais, como aqueles associados à síndrome de Cushing, podem influenciar a saúde dos tecidos conectivos, tornando a fáscia plantar mais suscetível à inflamação.

Trabalho que Exige Ficar em Pé:

Profissões que envolvem ficar em pé por longos períodos, sem intervalos adequados de descanso, podem levar a uma carga excessiva na fáscia plantar, aumentando o risco de inflamação.

Tendência Genética:

A predisposição genética pode influenciar a estrutura e a biomecânica dos pés. Indivíduos com histórico familiar de fascite plantar podem herdar características que aumentam o risco da condição.

Doenças Autoimunes:

Condições autoimunes, como a artrite reumatoide, envolvem inflamação sistêmica que pode afetar a fáscia plantar, contribuindo para o desenvolvimento da fascite.

Tensão Excessiva Durante o Exercício:

Aumentar abruptamente a intensidade ou a duração do exercício pode sobrecarregar a fáscia plantar. Atividades de alto impacto, como corrida, podem aumentar o risco de lesões.

Pronação Excessiva ou Supinação do Pé:

Problemas na biomecânica do pé, como uma pronação excessiva (quando o pé vira para dentro) ou uma supinação excessiva (quando o pé vira para fora), podem aumentar a tensão na fáscia plantar.

Condições Anatômicas dos Pés:

Anomalias anatômicas, como pé cavo (arco do pé excessivamente elevado) ou pé plano (arco do pé mais baixo), podem alterar a distribuição de peso nos pés, contribuindo para a fascite plantar.

Uso Excessivo de Saltos Altos:

O uso frequente de sapatos de salto alto pode alterar a posição natural dos pés, aumentando a pressão sobre a fáscia plantar e contribuindo para a inflamação.

Doença da Almofada de Gordura do Calcanhar:

A atrofia da almofada de gordura sob o calcanhar pode levar a uma distribuição desigual da pressão, colocando mais carga na fáscia plantar e aumentando o risco de fascite.

Atividades em Superfícies Duras:

Praticar atividades físicas em superfícies duras, como concreto, pode resultar em impacto repetitivo nos pés, aumentando a tensão na fáscia plantar e contribuindo para o desenvolvimento da fascite.

É importante destacar que esses fatores muitas vezes interagem entre si, e a combinação de diferentes elementos pode aumentar o risco de fascite plantar. A avaliação por um profissional de saúde, como um ortopedista, é crucial para entender as causas específicas em cada caso e desenvolver um plano de tratamento personalizado.

Qual a principal causa da fascite plantar?

A principal causa da fascite plantar é o uso excessivo ou a sobrecarga da fáscia plantar. Isso pode ocorrer em pessoas que praticam esportes de alto impacto, como corrida ou salto, ou em pessoas que trabalham em pé por longos períodos.

A fáscia plantar é um tecido fibroso que conecta o calcanhar aos dedos dos pés. Ela ajuda a sustentar o arco do pé e a amortecer o impacto ao caminhar ou correr. Quando a fáscia plantar é usada excessivamente, ela pode ficar inflamada e causar dor no calcanhar.

Outros fatores comuns que podem contribuir para o desenvolvimento da fascite plantar incluem:

  • Fatores biomecânicos: Desequilíbrios musculares ou estruturais nos pés, tornozelos ou joelhos podem aumentar o estresse na fáscia plantar.
  • Fatores de risco: A fascite plantar é mais comum em pessoas com sobrepeso ou obesidade, pessoas com histórico familiar de fascite plantar, pessoas com pé chato ou pé cavo e mulheres grávidas.

Como é feito o diagnóstico da fascite plantar?

O diagnóstico da fascite plantar é geralmente feito com base na história clínica e no exame físico. O médico perguntará sobre os sintomas do paciente, como a localização e a intensidade da dor, e se a dor é pior pela manhã ou após períodos de inatividade. O médico também examinará o pé do paciente em busca de sinais de inflamação, como vermelhidão, inchaço ou sensibilidade ao toque.

Em alguns casos, o médico pode solicitar exames de imagem, como raio-X ou ultrassom, para descartar outras causas de dor no calcanhar.

Os raios-X podem ser úteis para descartar outras causas de dor no calcanhar, como fraturas ou artrite. O ultrassom pode ajudar a visualizar a fáscia plantar e verificar se há sinais de inflamação ou ruptura.

Se o diagnóstico de fascite plantar for confirmado, o médico pode recomendar  um tratamento conservador ou em casos mais graves, a cirurgia de fascite plantar pode ser necessária.

O que não pode fazer quem tem fascite plantar?

As pessoas com fascite plantar devem evitar atividades que piorem a dor no calcanhar. Estas atividades incluem:

  • Correr: A corrida é uma atividade de alto impacto que pode colocar muita pressão na fáscia plantar.
  • Saltar: O salto também é uma atividade de alto impacto que pode causar dor no calcanhar.
  • Andar por muito tempo: Andar por muito tempo pode causar estresse na fáscia plantar.
  • Subir e descer escadas: Subir e descer escadas pode colocar muita pressão na fáscia plantar.
  • Usar sapatos desconfortáveis: Sapatos desconfortáveis podem causar tensão na fáscia plantar.

Além disso, as pessoas com fascite plantar devem evitar:

  • Ficar em pé por muito tempo: Ficar em pé por muito tempo pode causar estresse na fáscia plantar.
  • Levantar peso pesado: Levantar peso pesado pode causar estresse na fáscia plantar.
  • Ficar sentado com o pé dobrado: Ficar sentado com o pé dobrado pode causar tensão na fáscia plantar.

Se você tem fascite plantar, é importante seguir as recomendações do seu médico para evitar piorar a condição.

Aqui estão algumas dicas específicas para evitar atividades que pioram a fascite plantar:

  1. Se você for correr, reduza o ritmo ou a distância.
  2. Se você precisar subir escadas, faça-o devagar e com cuidado.
  3. Use sapatos confortáveis com bom suporte para o arco do pé.
  4. Se você precisar ficar em pé por muito tempo, dê pausas regulares para se mover.
  5. Se você precisar levantar peso pesado, peça ajuda a outra pessoa.

Se você não tiver certeza se pode fazer uma atividade específica, consulte o seu médico.

O que é bom para acabar com a fascite plantar?

O tratamento da fascite plantar geralmente inclui uma combinação de medidas conservadoras, como:

  1. Repouso: É importante descansar o pé e evitar atividades que piorem a dor.
  2. Gelo: Aplique gelo na área dolorida por 20 minutos a cada hora durante as primeiras 24 a 48 horas.
  3. Compressão: Enrole o pé com uma bandagem elástica para ajudar a reduzir o inchaço.
  4. Elevação: Mantenha o pé elevado acima do nível do coração para ajudar a reduzir o inchaço.
  5. Medicamentos: Os medicamentos anti-inflamatórios não esteroides (AINEs), como ibuprofeno ou naproxeno, podem ajudar a reduzir a dor e a inflamação.
  6. Fisioterapia: A fisioterapia pode ajudar a fortalecer os músculos do pé e tornozelo e a melhorar a flexibilidade da fáscia plantar.

Em alguns casos, o médico pode recomendar o uso de palmilhas ou órteses para ajudar a apoiar o arco do pé e reduzir a pressão na fáscia plantar. Em casos mais graves, a cirurgia pode ser necessária para reparar a fáscia plantar.

A maioria das pessoas com fascite plantar melhora com tratamento conservador. O tempo de recuperação varia de pessoa para pessoa, mas geralmente leva de 6 a 12 semanas.

Aqui estão algumas dicas adicionais que podem ajudar a acabar com a fascite plantar:

  • Perder peso: Se você estiver acima do peso ou obeso, perder peso pode ajudar a reduzir a pressão na fáscia plantar.
  • Usar sapatos confortáveis com bom suporte para o arco do pé: Sapatos confortáveis podem ajudar a reduzir o estresse na fáscia plantar.
  • Alongar os músculos do pé e tornozelo: Alongar os músculos do pé e tornozelo pode ajudar a melhorar a flexibilidade e a reduzir a dor.

Se você tiver fascite plantar, é importante seguir as recomendações do seu médico e tentar essas dicas para ajudar a acabar com a condição. Entre em contato e obtenha ajuda médica.